Ir para Conteúdo (1)
Ir para Menu (2)
Ajustes de Acessibilidade (3)
Contraste
Buscar
 
 
 
 
 

Exposi­ções

As Exposições Diálogo no Escuro voltam para Exibição no Brasil em 2020! Estamos trabalhando para remontar a exposição, inicialmente em São Paulo! Aguarde novidades!

Diálogo no Escuro é uma experiência de diversidade, inclusão, empatia, conexão e integração. É um catalisador para mudanças, com impacto consistente sobre todas as culturas. O passeio em si dura pouco mais de uma hora, mas os efeitos podem durar uma vida.

           

Em Exibição

A Exposição Diálogo no Escuro volta para exibição no Brasil no segundo semestre de 2020, com Patrocínio Master da Getnet. Aguarde novidades!

O que são

Os visitantes são conduzidos por guias deficientes visuais, em grupos, através de salas totalmente escuras e especialmente construídas, em que cheiro, som, vento, temperatura e textura apresentam as características de ambientes cotidianos – como parques, ruas, mercearias e bares.

Através dessa inversão de papéis, as rotinas diárias tornam-se uma nova experiência. Pessoas que podem ver são levadas para fora do seu ambiente familiar. Os deficientes visuais é que proporcionam segurança e sentido de orientação, transmitindo um mundo sem imagens. Durante e após a visitação, o público tem a oportunidade de fazer perguntas que normalmente não têm chance de fazer a um deficiente visual, reduzindo as barreiras de ambos os lados e ajudando na compreensão mútua. Como uma “plataforma de comunicação“, a ênfase não é sobre a cegueira, mas sim sobre a importância da compreensão, empatia e solidariedade. A exposição visa mudar a mentalidade das pessoas sobre a deficiência e diversidade, além de aumentar a tolerância sobre o “outro”.

           

 
           
 
 

Dados

SÃO PAULO:

Diálogo no Escuro ficou em apresentação na UNIBES Cultural de Agosto de 2015 até Dezembro de 2016. A temporada seria encerrada em fevereiro de 2016, mas foi prorrogada duas vezes. Foram recebidos cerca de 50 mil visitantes.

RIO DE JANEIRO:

Diálogo no Escuro abriu ao público em Janeiro de 2016, no Museu Histórico Nacional, com forte cobertura da imprensa e da mídia. Cerca de 25 mil pessoas visitaram a exposição até Outubro de 2016.

  • Foram completados quinze livros de comentários entusiasmados do público, sempre com muitos elogios à experiência e aos guias;
  • A página do Facebook tem mais de 6.000 seguidores e seu conteúdo foi compartilhado para mais de 80.000 pessoas.
  • A cobertura de Mídia e Imprensa atingiu 70 milhões de pessoas.
           

 
 
 

Objeti­vos

Diálogo no Escuro é uma experiência de diversidade, inclusão, empatia, conexão e integração.

  • Mostrar para o público que o impossível não existe: nós mesmos é que determinamos nossos limites.
  • Sensibilizar a população para as necessidades e potencialidades de pessoas com deficiência, para que estas possam ter uma vida plena e realizada.
  • Promover a coexistência e a cooperação e aumentar a consciência e a tolerância, eliminando a discriminação para quaisquer que sejam as diferenças entre os seres humanos.
           

Fotos

Livro de comentários da Exposição: "Nossa esse dia foi o melhor dia eu senti uma sensação muito boa espero voltar sempre adorei a experiência conhecer tudo ao meu redor  muito obrigada! Rafaela - 9 anos" . Transcremos como ela escreveu, sem pontos.Entrada da Exposição em São Paulo, com os dizeres Diálogo no EscuroLivro de comentários da Exposição: (1) "Percebi que a vida pode brilhar muito, ainda na escuridão." (2) "Sentir é com o coração." Desenho com uma pessoa , com uma espécie de aura emanando dela.Foto de um grupo de visitantes, com mães e diversas crianças.Livro de comentários da Exposição: (1) "Que experiência!! Estou emocionada! É impossível não sentir empatia, tendo em vista as dificuldades enfrentadas no dia a dia! Acessibilidade é essencial! Amanda (com desenho de coração)" (2) Eu achei 'muinto' lega 'muinto' obrigado!!! Lulu Pedro (com desenho de coração) e letra de crianças.Grupo e guia, após a visita, com suas bengalas.Fotos das bengalas, usadas pelos visitantes.Livro de comentários da Exposição: (1) "Experiência que deveria ser obrigatória como exercício de civilidade! Parabéns!! Rodolpho Rivolta 30/07/2016" (2) "Experiência linda e intensa" Reflexão para com o outro! Paula Rivolta 30/07/2016"Inauguração do Diálogo no Escuro Rio. Equipe de guias de Rio e Sâo Paulo juntos.Luiz Calina, um dos organizadores da Exosição, com a chef Morena Leite, que levou um grupo de convidados ao Diálogo no Escuro Rio.Duas fotos com grupos de crianças com síndrome de Down. Livro de comentários da Exposição: (1) "Uma experiência muito diferente. Aprendemos a dar valor aos outros sentidos (paladar,olfato, audição e tato) e principalmente respeitar e entender o próximo. São Paulo, 20/05/2016 Flavia" (2) "Sensacional!!!" (3) "Uma experiência inesquecível!" (com desenho de coração) (4) "Uma experiência incrível!" (5) "Experiência obrigatória! Muito obrigada."Livro de comentários da Exposição: (1) "Maravilhosa! Nossa! Muito obrigado." (2) "Thank you so much for na eye-opening experience!" (3) "OBRIGADA" (em letras gigantes) (4) Mensagem em uma língua que se assemelha a alemão, sueco ou similar.Livro de comentários da Exposição: (1) "Parabéns pela iniciativa. Tive hoje uma experiência única e emocionante. Alessandra e Fabio" (2) "Experiência única, se colocar no lugar do outro e sentir, nenhum livro me faria sentir as experiências que tive lá dentro... Incrível!"Grupo de visitantes corporativos.Livro de comentários da Exposição: (1) "Sensibilidade, empatia, respeito e educação. Palavras que deveriam ser melhor compreendidas pelas pessoas. Nós somos feitos não somente de um sentido. Somos um conjunto, e mesmo assim as pessoas esquecem de tudo o que podemos sentir com tão pouco. Senti-me diferente hoje. Despertei-me de uma forma diferente. E isso com certeza me fez viver, pelo menos por hoje. Obrigada! 08/07/2016" (com belo desenho colorido de uma pessoa radiante e um coração).Grupo de amigas no Diálogo Rio. Fotos da atriz Isabelle Drummond, que visitou a Exposição no Rio e deu um belo depoimento convidando as pessoas para visitarem.Visitante em São Paulo lendo a parede com frases da Exposição. Entre elas, "Eu não posso mudar fatos, mas eu posso mudar atitudes."Grupo de visitantes do BNDES no Diálogo Rio.Entrada da Exposição em São Paulo, com os dizeres Diálogo no EscuroJulia Tolezano, conhecida pelo apelido de Jout Jout, é uma vlogueira, escritora e jornalista brasileira. Julia é conhecida pelo seu canal no YouTube, JoutJout Prazer, que atualmente possui mais de dois milhões de inscritos. Ela visitou o Diálogo Rio.Foto de uma família após a visita. A senhora da foto é a pessoa mais idosa que visitou o Diálogo no Escuro Brasil (pelo menos que mapeamos). Na época, ela tinha 92 anos. Grupo de amigos após a visita, com suas bengalas, na "Sala de Descompressão".Fotos das bengalas, usadas pelos visitantes.Foto com Andréa e Luiz Calina, organizadores do Diálogo no Escuro Brasil, com Nabil Bonduki, na ocasião Secretário Municipal de Cultura de São Paulo. Nabil Georges Bonduki é arquiteto, urbanista, professor universitário e político.Grupo de crianças e jovens do Projeto Social "Amigos para Sempre" em visita ao Diálogo Rio.Sandra Annenberg e Ernesto Paglia, jornalistas da Rede Globo, e Pedro Herz, presidente das Livrarias Cultura, em visita ao Diálogo SP.O ator Antonio Fagundes dando depoimento sobre sua visita ao Diálogo no Escuro SP.Grupo de visitantes recebendo as instruções para entrada na Exposição.Grupo de amigos após a visita, com suas bengalas, na "Sala de Descompressão".A atriz Fernanda Paes Leme dando depoimento sobre sua visita ao Diálogo no Escuro SP.Foto com Andréa e Luiz Calina, organizadores do Diálogo no Escuro Brasil, com Cid Torquato, atual titular da Secretaria Municipalda Pessoa com Deficiência de São Paulo, e Ricardo Zuniga, Cônsul dos Estados Unidos na época e seus assessores. Livro de comentários da Exposição: A palavra "AMEI" em letras gigantesm dentro de um desenho de coração, assinado por Juliana.Foto da Senadora Mara Gabrilli, sorridente na sua cadeira de rodas, sendo levada por um dos guias da Exposição, após sua visita. Ao fundo a famosa frase de Helen Keller, na parede: "Caminhar com um amigo noescuro é melhor que caminhar sozinho na claridade".
           

#paratodosverem: Livro de comentários da Exposição: "Nossa esse dia foi o melhor dia eu senti uma sensação muito boa espero voltar sempre adorei a experiência conhecer tudo ao meu redor muito obrigada! Rafaela - 9 anos" . Transcremos como ela escreveu, sem pontos.

       

#paratodosverem: Entrada da Exposição em São Paulo, com os dizeres Diálogo no Escuro

       

#paratodosverem: Livro de comentários da Exposição: (1) "Percebi que a vida pode brilhar muito, ainda na escuridão." (2) "Sentir é com o coração." Desenho com uma pessoa , com uma espécie de aura emanando dela.

       

#paratodosverem: Foto de um grupo de visitantes, com mães e diversas crianças.

       

#paratodosverem: Livro de comentários da Exposição: (1) "Que experiência!! Estou emocionada! É impossível não sentir empatia, tendo em vista as dificuldades enfrentadas no dia a dia! Acessibilidade é essencial! Amanda (com desenho de coração)" (2) Eu achei 'muinto' lega 'muinto' obrigado!!! Lulu Pedro (com desenho de coração) e letra de crianças.

       

#paratodosverem: Grupo e guia, após a visita, com suas bengalas.

       

#paratodosverem: Fotos das bengalas, usadas pelos visitantes.

       

#paratodosverem: Livro de comentários da Exposição: (1) "Experiência que deveria ser obrigatória como exercício de civilidade! Parabéns!! Rodolpho Rivolta 30/07/2016" (2) "Experiência linda e intensa" Reflexão para com o outro! Paula Rivolta 30/07/2016"

       

#paratodosverem: Inauguração do Diálogo no Escuro Rio. Equipe de guias de Rio e Sâo Paulo juntos.

       

#paratodosverem: Luiz Calina, um dos organizadores da Exosição, com a chef Morena Leite, que levou um grupo de convidados ao Diálogo no Escuro Rio.

       

#paratodosverem: Duas fotos com grupos de crianças com síndrome de Down.

       

#paratodosverem: Livro de comentários da Exposição: (1) "Uma experiência muito diferente. Aprendemos a dar valor aos outros sentidos (paladar,olfato, audição e tato) e principalmente respeitar e entender o próximo. São Paulo, 20/05/2016 Flavia" (2) "Sensacional!!!" (3) "Uma experiência inesquecível!" (com desenho de coração) (4) "Uma experiência incrível!" (5) "Experiência obrigatória! Muito obrigada."

       

#paratodosverem: Livro de comentários da Exposição: (1) "Maravilhosa! Nossa! Muito obrigado." (2) "Thank you so much for na eye-opening experience!" (3) "OBRIGADA" (em letras gigantes) (4) Mensagem em uma língua que se assemelha a alemão, sueco ou similar.

       

#paratodosverem: Livro de comentários da Exposição: (1) "Parabéns pela iniciativa. Tive hoje uma experiência única e emocionante. Alessandra e Fabio" (2) "Experiência única, se colocar no lugar do outro e sentir, nenhum livro me faria sentir as experiências que tive lá dentro... Incrível!"

       

#paratodosverem: Grupo de visitantes corporativos.

       

#paratodosverem: Livro de comentários da Exposição: (1) "Sensibilidade, empatia, respeito e educação. Palavras que deveriam ser melhor compreendidas pelas pessoas. Nós somos feitos não somente de um sentido. Somos um conjunto, e mesmo assim as pessoas esquecem de tudo o que podemos sentir com tão pouco. Senti-me diferente hoje. Despertei-me de uma forma diferente. E isso com certeza me fez viver, pelo menos por hoje. Obrigada! 08/07/2016" (com belo desenho colorido de uma pessoa radiante e um coração).

       

#paratodosverem: Grupo de amigas no Diálogo Rio.

       

#paratodosverem: Fotos da atriz Isabelle Drummond, que visitou a Exposição no Rio e deu um belo depoimento convidando as pessoas para visitarem.

       

#paratodosverem: Visitante em São Paulo lendo a parede com frases da Exposição. Entre elas, "Eu não posso mudar fatos, mas eu posso mudar atitudes."

       

#paratodosverem: Grupo de visitantes do BNDES no Diálogo Rio.

       

#paratodosverem: Entrada da Exposição em São Paulo, com os dizeres Diálogo no Escuro

       

#paratodosverem: Julia Tolezano, conhecida pelo apelido de Jout Jout, é uma vlogueira, escritora e jornalista brasileira. Julia é conhecida pelo seu canal no YouTube, JoutJout Prazer, que atualmente possui mais de dois milhões de inscritos. Ela visitou o Diálogo Rio.

       

#paratodosverem: Foto de uma família após a visita. A senhora da foto é a pessoa mais idosa que visitou o Diálogo no Escuro Brasil (pelo menos que mapeamos). Na época, ela tinha 92 anos.

       

#paratodosverem: Grupo de amigos após a visita, com suas bengalas, na "Sala de Descompressão".

       

#paratodosverem: Fotos das bengalas, usadas pelos visitantes.

       

#paratodosverem: Foto com Andréa e Luiz Calina, organizadores do Diálogo no Escuro Brasil, com Nabil Bonduki, na ocasião Secretário Municipal de Cultura de São Paulo. Nabil Georges Bonduki é arquiteto, urbanista, professor universitário e político.

       

#paratodosverem: Grupo de crianças e jovens do Projeto Social "Amigos para Sempre" em visita ao Diálogo Rio.

       

#paratodosverem: Sandra Annenberg e Ernesto Paglia, jornalistas da Rede Globo, e Pedro Herz, presidente das Livrarias Cultura, em visita ao Diálogo SP.

       

#paratodosverem: O ator Antonio Fagundes dando depoimento sobre sua visita ao Diálogo no Escuro SP.

       

#paratodosverem: Grupo de visitantes recebendo as instruções para entrada na Exposição.

       

#paratodosverem: Grupo de amigos após a visita, com suas bengalas, na "Sala de Descompressão".

       

#paratodosverem: A atriz Fernanda Paes Leme dando depoimento sobre sua visita ao Diálogo no Escuro SP.

       

#paratodosverem: Foto com Andréa e Luiz Calina, organizadores do Diálogo no Escuro Brasil, com Cid Torquato, atual titular da Secretaria Municipalda Pessoa com Deficiência de São Paulo, e Ricardo Zuniga, Cônsul dos Estados Unidos na época e seus assessores.

       

#paratodosverem: Livro de comentários da Exposição: A palavra "AMEI" em letras gigantesm dentro de um desenho de coração, assinado por Juliana.

       

#paratodosverem: Foto da Senadora Mara Gabrilli, sorridente na sua cadeira de rodas, sendo levada por um dos guias da Exposição, após sua visita. Ao fundo a famosa frase de Helen Keller, na parede: "Caminhar com um amigo noescuro é melhor que caminhar sozinho na claridade".

       

Depoi­men­tos

"Eu vivi por alguns minutos a vida do meu filho."

Silvia Grecco - Assessora da Secretaria Municipal de Inclusão do Deficiente, mãe de uma criança cega e vencedora do Fifa Fan Award

"Uma experiência fantástica que gera uma reflexão acerca do ser humano (sobre nós)."

Sophia Costa - Apex Brasil

"Experiência incrível!!! Muito impactante!"

Cláudia Zarenczansky - Computer Associates

"Parabéns moçada do Diálogo no Escuro. Vocês quebram tabus!"

Dr. Ricardo Tadeu - Primeiro juiz cego em um tribunal brasileiro

"Gentil e forte – O guia foi especial, nos mostrou o caminho. A voz dele foi “mágica”… Parabéns!"

Olívio Guedes - Curador do MUBE

"Experiência maravilhosa e inesquecível!"

Luís Stuhlberger - Fundo Verde, Credit Suisse

           

Na mídia

           

 
 
 

Patroci­ne

Se sua empresa patrocina projetos culturais aprovados na Lei Rouanet ou no PROAC e estimula projetos com impacto social, fale com ela sobre o Diálogo no Escuro. Patrocinar a exposição Diálogo no Escuro,é ajudar a criar uma sociedade com mais diversidade e inclusão social.

Para saber mais, entre em contato conosco.

 
           
 
 

Per­gun­tas Fre­quen­tes

1- Não dar para ver nada realmente?

Exatamente. Nesta exposição, não há luz residual, a ausência de luz é total. Ela representa uma oportunidade de dar uma pausa aos seus olhos.

2- Quanto tempo demora uma visita guiada?

Uma visita guiada à exposição leva cerca de 45 minutos, dando a oportunidade de visitar as três áreas da experiência.

3-Eu ando sozinho na escuridão?

Não, cada grupo com no máximo 8 pessoas é acompanhado por um dos nossos guias cegos / deficientes visuais. O guia permanece por todo o tempo na liderança do grupo.

4- E se eu quiser ir com um grupo maior?

Dividiremos o grupo em vários grupos menores. As visitas guiadas começam a cada 15 minutos.

5- Por que não posso visitar a exposição com mais de 8 pessoas em um grupo?

Por razões de segurança e qualidade: um guia é responsável por no máximo 8 pessoas no escuro.

6- Eu também posso visitar a exposição se eu vier com um grupo de menos de 8 pessoas?

Os visitantes poderão fazer reservas individuais. Em seguida, a visita será realizada com outros visitantes da exposição.

7- Quero saber como é lá dentro “realmente”. Posso ver o percurso com iluminação?

Não, deixe sua imaginação correr solta. As salas de exposições vistas em claro-escuro iriam estragar a experiência. As pessoas cegas ou com deficiência visual também não têm a capacidade de ver tudo no claro.

8- Posso entrar com meus objetos no escuro?

Evite trazer objetos que emitem luz. Bolsas, casacos, óculos, telefones celulares, relógios que emitam algum tipo de luz e qualquer outro objeto que possa ser fonte de luz devem ser guardados nos armários disponíveis na entrada da exposição e a chave levada com você. Ao retornar, retire seus pertences e deixe a chave para o próximo visitante. Recomendamos ainda aos visitantes que usem um calçado confortável, evitando saltos altos.

9- Posso reservar uma visita guiada em uma língua estrangeira?

Se você quiser fazer uma visita em inglês, tentaremos tornar isso possível.

10- Por que eu preciso comprar o ingresso antes da visita?

Porque os visitantes, para visitarem a exposição, devem ser acompanhados por um guia cego. Nossa capacidade é limitada, portanto, a reserva antecipada é necessária.

11- O que acontece se eu chegar fora do horário marcado?

Por motivos de organização, pedimos aos nossos visitantes que cheguem ao local da exposição 15 minutos antes do início dos passeios. Infelizmente, não podemos esperar por retardatários se o passeio já tiver iniciado. Tentaremos acomodá-lo em outro horário no mesmo dia, se possível, mas, se a lotação estiver esgotada, seu ingresso será perdido, sem direito a reembolso.

12- Há sanitários no escuro?

Não. Na exposição não há nenhum banheiro. Recomendamos fazer uso destes antes da visita. Se você realmente precisar usar o banheiro durante o percurso, será levado para fora do espaço da exposição e não poderá retornar.

13- O que eu faço se eu não suportar a escuridão inesperadamente?

Nossos guias oferecerem aos visitantes segurança e confiança, e, especialmente, ajudam aqueles que estão ansiosos. Se você ainda assim quiser cancelar a visita à exposição, você pode sair do percurso a qualquer momento com segurança, sendo guiado à luz. O valor do ingresso não será reembolsado.

14- Existe um risco quando eu venho para a luz novamente?

Não. No final da exposição há inicialmente luz obscura, para que seus olhos possam ajustar-se à luz suavemente novamente. Deste modo, todos os riscos de saúde estão excluídos. Recomendamos aguardar alguns minutos no nosso espaço reservado para o descanso pós-visita, à meia luz e com uma suave música, antes de retornar à entrada.

15- Como a segurança dos visitantes é assegurada nos espaços expositivos escuros?

Nossas salas são construídas de acordo com as leis e regulamentos legais para segurança. Nossos guias ainda lhe darão informações e instruções adicionais.

16- A partir de que idade as crianças podem visitar a exposição?

Recomendamos que crianças a partir de 8 anos visitem a exposição, se acompanhadas do responsável. Caso contrário, a idade é de 12 anos. No caso de grupos familiares, permitimos crianças mais jovens. Como uma família, você decide se o seu filho já consegue experimentar 45 minutos em total escuridão. Lembre-se que no nosso hall de entrada você não poderá deixar seu filho sozinho.

17- Posso trazer um bebê para a exposição?

Isto não é recomendado.

18- Posso levar meu cão para a exposição?

Não, isso não é permitido por razões de bem-estar do animal.

19- Posso participar de excursões no escuro fora dos horários regulares?

Infelizmente não.

20- Posso contribuir com o projeto da exposição?

Sim, com muita divulgação nas redes sociais e recomendando aos amigos.

           

           
  •  
  • The concept of this side and
  • its related trademarks are the
  • intellectual property of
  • Dialogue Social Enterprise GmbH
  •  
  • © 2019 Calina Projetos